Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada no Estado do Paraná

Imagem
Imagem
Imagem

Trabalhadores aprovaram o ACT nas obras do Projeto Puma II




Em assembleia realizada no dia 06 de agosto, os trabalhadores das obras do Projeto Puma II/Klabin aprovaram o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) conquistado pelos sindicatos Sintrapav/PR e Sintracon/TB nas negociações com as empresas que atuam no empreendimento.



O ACT prevê uma série de direitos e benefícios que melhoram as condições de trabalho, mas a maior vitória é, sem dúvida, a garantia da validade do acordo para todos os trabalhadores, independente das empresas às quais estão contratados. Todos têm os mesmos direitos.



Entre os avanços do ACT, se destacam o fornecimento de Cesta Básica de R$ 500 por mês, Cesta Natalina também de R$ 500 por ano, pagamento de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) equivalente a um salário-base por ano, Tabela Salarial Diferenciada, Assistência Médica Gratuita, Seguro de Vida, Folga de Campo (Baixada), liberação do trabalho ao meio-dia na data do pagamento dos salários, homologação dos contratos nos sindicatos para todos, Horas Extras com percentuais de adicionais diferenciados, Lanche da Tarde, Kit Mamãe e Bebê de R$ 500 em caso de nascimento de filho de trabalhadores, entre outros.



A conquista de um ACT universal é fruto de outras experiências de organização sindical em grandes obras, tal como na execução do Projeto Puma I/Klabin e da ampliação da Refinaria do Paraná (Repar/Petrobras), nas quais o Sintrapav/PR esteve à frente.



As negociações do acordo envolveram, nominalmente, o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada do Paraná (Sintrapav/PR) e o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de Telêmaco Borba (Sintracon/TB), que se uniram para lutar por melhores condições de trabalho nas obras do Puma II. Por parte das empresas, participaram representantes da Valmet, Andritz, Afonso França, Cesbe, Irmãos Passaúra, Rio Verde Engenharia, Conselmar, Confab, Klabin, entre outras.



A luta não pode parar!



A conquista do ACT nas obras do Projeto Puma II não encerra a mobilização dos sindicatos e dos trabalhadores. Foi apenas o pontapé inicial da luta, que agora será pela ampliação dos direitos e benefícios. Para isso, será preciso manter um trabalho permanente de organização sindical nas obras, rumo às novas conquistas.



Projeto Puma II



Obra de gigantesco porte, o Projeto Puma II se refere à expansão da produção de celulose da unidade da Klabin localizada entre os municípios de Telêmaco Borba e Ortigueira (PR).



A empresa vai investir R$ 9,1 bilhões até 2023 neste projeto, que vai gerar cerca de 11 mil empregos durante a sua execução.